teste.jpg

Aneel decide que contas de luz de mineiros não terão reajuste em 2021

Agência atendeu pedido da Cemig para devolução de R$ 1,5 bilhão aos consumidores de Minas Gerais


A previsão é de que o valor a ser restituído possa compensar pelo menos os reajustes de 2020 e 2021 | Portal Ângulo

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, anunciou nesta terça-feira, 25, que 7 milhões de clientes residenciais da Cemig não terão reajuste nas contas de energia elétrica. Segundo ele, a medida ameniza os impactos da pandemia na vida dos mineiros e foi possível porque a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) acatou pedido da Cemig para devolver cerca de R$ 1,5 bilhão para os clientes de sua área de concessão.


“Pelo segundo ano consecutivo, a Cemig não irá reajustar a conta de energia dos consumidores residenciais. É uma ajuda que o Governo de Minas e a empresa dão aos mineiros neste momento de pandemia, mostrando que estamos fazendo de tudo para amenizar o sofrimento daqueles que mais precisam”, disse Zema.



** continua depois da publicidade **



Em 2019 uma decisão da Justiça Federal considerou que os consumidores mineiros pagaram ICMS a mais na conta de luz entre 2008 e 2011. A previsão é de que o valor a ser restituído aos mineiros possa compensar, além dos reajustes de 2020 e 2021, outros dois aumentos na conta de luz.


CONTAS EM ATRASO - Está em vigor uma Campanha de Negociação de Débitos que oferece aos clientes residenciais e comerciais de baixa tensão a oportunidade de dividir em até 12 vezes suas contas em atraso, sem juros, utilizando o cartão de crédito. Além disso, para os clientes da categoria de Tarifa Social de Energia Elétrica, o parcelamento pode ser feito em até 24 vezes, também sem juros.


Em outra iniciativa, a Cemig suspendeu o corte de energia por inadimplência para os clientes classificados como baixa renda em situação de inadimplência até o dia 30 de junho.