Eleições 2020: entrevista com Francisco de Assis e Luiz Salles, candidatos a prefeito de Mariana

Saúde, educação, mobilidade urbana e moradia, esses são alguns dos temas abordados com os candidatos ao cargo do executivo


Francisco de Assis e Luiz Salles concorrem às eleições de Mariana pela primeira vez, juntos | Arquivo pessoal

Francisco de Assis de Souza, conecido, também como Chico Veterinário, é médico veterinário formado pela Escola de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em 1982, com Especialização em Saúde Pública, pela UFMG. Trabalhou pela EMATER/MG, em Mariana, por 16 anos, atendendo as famílias rurais. Atualmente é Médico Veterinário da Vigilância Sanitária Municipal e exerce a presidência do Sindicato dos Servidores e Funcionários Públicos Municipais de Mariana (SINDSERV) desde 2005. É Conselheiro Municipal de Saúde, eleito em mandato iniciado este ano, ocupando a vice-presidência. Além disso, foi Secretário Municipal de Governo, no segundo mandato de Terezinha Ramos.

Luiz Salles Júnior, conhecido como professor Luiz, é formado pela Universidade Católica de Santos, em Geografia. É servidor efetivo do município de Mariana e aposentado pelo governo do estado de Minas Gerais. É, também, ex-diretor da Escola Municipal de Águas Claras e vice-diretor da Escola Estadual Dona Reparata de Cachoeira do Brumado e Diretor Licenciado do SINDSERV.



São inúmeras as obras importantes, que não foram concluídas em Mariana. Quais você pretende priorizar e de que forma?

Toda e qualquer obra iniciada e não acabada sofrerá análise criteriosa e profunda desde sua origem, recursos orçamentários empenhados e pagos, se há participação de outros entes, em que estágio se encontra, pagamentos efetuados e etc. Para, após este conhecimento, efetivamente, termos condições de dar um destino adequado a mesma e uma satisfação a população. A priorização se dará em função da análise individual de cada obra inacabada.


Mariana é uma cidade que depende economicamente da mineração. Quais os planos para diversificar a economia local?

A diversificação prioritária se dará em torno do fomento ao turismo, com diretrizes estruturadas dentro de uma lógica local, regional, nacional e internacional. Alavancar, incrementar e otimizar o turismo em Mariana, formando parcerias com municípios vizinhos dentro de uma parceria de estratégia conjunta. Estabelecer estratégias para o fomento ao turismo religioso e de peregrinação, aumentando nossa diversificação, este segmento. Elaborar um Plano de Desenvolvimento do Comércio com as entidades representativas, visando atender o consumo interno e regional. Incrementando cursos com SEBRAE, SENAI e SENAR, para melhoria da eficiência deste segmento. Incrementar as agroindústrias a partir de um desenvolvimento estruturado do nosso potencial rural.


A casa própria é o sonho de muitos mariansenses. O que pretende fazer para tornar isso uma realidade para a população?

Reestruturar um Cadastro Socioeconômico para as famílias com estratificação de renda familiar e estabelecer a construção de moradias populares na sede e distritos para atender as famílias de baixa renda, até dois salários mínimos, com pagamento que caiba em seus orçamentos.


Bairros e distritos enfrentam sérios problemas em relação a falta de água. Alguns moradores, inclusive, relatam que ficam dias sem água. Quais os planos para sanar esse problema?

Primeiramente estruturar o SAAE Mariana, com o intuito de dar capacidade técnica qualificada e experiente para dar respostas a população imediatamente. Valorizar os servidores da autarquia, dotando-os de instrumentos e equipamentos necessários para um eficiente trabalho. Ter o conhecimento preciso das demandas de cada bairro e distrito, de cada rua, de cada moradia para a disponibilização adequada e perene. Cuidar e preservar os mananciais, provendo-os de segurança e capacidade regenerativa. Aumentar a capacidade de armazenamento construindo grandes reservatórios nos bairros e distritos, bem como melhorando a distribuição.


Em relação mobilidade urbana, existe a polêmica em torno dos valores das passagens e a qualidade dos ônibus. Qual o seu projeto no setor de mobilidade?

Verificar e dar transparência da planilha de custos da empresa, revisando a concessão e exigindo normas de acessibilidade e veículos com excelente capacidade de rodagem para atender os usuários do sistema. Exigir da empresa concessionária um novo quadro de horário com maior ofertamento de veículos em menor espaço de tempo entre viagens. Fiscalizar o cumprimento das normas contratuais e dar maior agilidade aos procedimentos de verificação. Implementar outros meios de transporte alternativos à população, tais como moto táxi, micro-ônibus / vans em horários alternativos, dentre outros.


Quais os planos para a educação e a valorização dos profissionais da área?

Verificar e reestruturar todos os Planos de Carreiras da Educação, corrigir vencimentos, estabelecendo valores compatíveis para todos os profissionais da educação e apoio. Realizar concurso público e eleições para diretores escolares e vices. Ofertar cursos de capacitação permanente para todos os profissionais, inclusive de apoio. Permitir a participação constante destes profissionais na gestão do setor.


Como pretende incrementar o setor do turismo para atrair mais visitantes e empreendimentos?

Formulando políticas públicas, identificando as áreas estratégicas de desenvolvimento sustentável e inserção geopolítica, respeitando os diferentes agentes culturais e sociais. Qualificar a gestão cultural, otimizando a alocação dos recursos públicos e buscando a complementaridade com o investimento privado, garantindo a eficácia e a eficiência, bem como o atendimento dos direitos e a cobrança dos deveres, aumentando a racionalização dos processos e dos sistemas de governabilidade, permitindo maior profissionalização e melhorando o atendimento das demandas sociais.

Fomentar a Cultura de forma ampla, estimulando a criação, produção, circulação, promoção, difusão, acesso, consumo, documentação e memória, também por meio de subsídios à economia da cultura, mecanismos de financiamento por fundos públicos, patrocínios e disponibilização de meios e recursos.

Proteger e promover a diversidade cultural, reconhecendo a complexidade e abrangência das atividades e valores culturais em todos os territórios, ambientes e contextos populacionais, buscando dissolver a hierarquização entre alta e baixa cultura, cultura erudita, popular ou de massa, primitiva e civilizada, e demais discriminações ou preconceitos.

Ampliar e permitir o acesso compreendendo a cultura a partir da ótica dos direitos e liberdades do cidadão, sendo o Estado um instrumento para efetivação desses direitos e garantia de igualdade de condições, promovendo a universalização do acesso aos meios de produção e fruição cultural, fazendo equilibrar a oferta e a demanda cultural, apoiando a implantação dos equipamentos culturais e financiando a programação regular destes.

Preservar o patrimônio material e imaterial, resguardando bens, documentos, acervos, artefatos, vestígios e sítios, assim como as atividades, técnicas, saberes, linguagens e tradições que não encontram amparo na sociedade e no mercado, permitindo a todos o cultivo da memória comum, da história e dos testemunhos do passado.

Consolidar a implantação do Sistema Municipal de Cultura e Turismo - SMCT como instrumento de articulação, gestão, informação, formação, fomento e promoção de políticas públicas de cultura e turismo com participação e controle da sociedade civil em conformidade como governo estadual e federal.

Levantar as potencialidades turísticas do nosso município e incrementar o turismo regional entre as cidades históricas e da Estrada Real.

Apoiar o Conselho Municipal do Turismo, incentivando e incrementando o Turismo Religioso e o ecoturismo. Elaborar plano de marketing sobre as potencialidades econômicas visando a atrair empresas e fortalecimento do turismo. Otimizar e incentivar a cultura regional através de eventos como, aulas de música, pintura, dentre outros. Implantar no calendário cultural e turístico do município a “Semana da Cultura e Turismo Marianense”, propiciando aos nossos munícipes o contato e apreciação das manifestações populares que fazem parte de nossas raízes, como: Congados, religiosidade, humor, teatro, violeiros, festival de quadrilhas etc. Proporcionar concursos de poesia e dissertação para incentivar a leitura e descobrir novos talentos quanto à arte da escrita. Continuar apoiando todas as práticas culturais como: banda de música municipal, o grupo de capoeira, quadrilhas juninas, carnaval, festa natalina, festa do aniversário da cidade e festas religiosas. Realizar campanhas de valorização das culturas locais, por meio de conteúdos para rádio, internet, televisão, revistas, exposições museológicas, materiais didáticos e livros, entre outros.


O último reajuste salarial para os servidores municipais foi em 2018, de 4%, um valor abaixo do que deveria. Você pretende compensar os anos em que isso não aconteceu? de que forma e quando?

Cumprindo o artigo 37, inciso X, da Constituição Federal, isto é, efetivando a revisão geral anual a cada ano. E a dos anos anteriores efetivar sua aplicação imediatamente, com as devidas correções. Lei é para ser cumprida!!!


Na sua opinião (e nas conversas que tem feito durante a campanha) quais os problemas mais sérios a serem sanados na saúde, em Mariana? Como você pretende efetivá-los?

Criar um Projeto de educação permanente em Saúde, visando à melhoria da oferta de serviço e do atendimento digno à população em geral, buscando transformar e qualificar a atenção à saúde, os processos de trabalho, as práticas de saúde, além de incentivar a organização das ações e dos serviços do referido setor e atendimento. Adesão ao programa mais médicos, com a finalidade de melhorar e ampliar o atendimento a população. Otimizar os Consórcios Intermunicipal para melhoria do serviço de atendimento móvel de urgência (SAMU), a implantação de um Hospital Universitário, implementar um Centro Municipal de Imagens.

Ofertar oficinas que ofereceram os seguintes assuntos: violência sexual e doméstica contra a mulher, acolhimento: postura e prática para um SUS mais humanizado, ambiência: humanização dos territórios de encontro do SUS, atenção e manejo à saúde do idoso que sofre violência, saúde do trabalhador: evitando e prevenindo riscos à saúde. Viabilizar um espaço de acolhimento para as pessoas que vem da zona rural e necessitam fazer exames em outras cidades ou mesmo na nossa. Especialmente àquelas que não têm onde ficar.

Manter as unidades de saúde de forma a melhorar a qualidade dos serviços com ampliação de ações e garantindo material de consumo humano. Apoiar o Conselho Municipal de Saúde: capacitar os conselheiros, incentivar a participação em eventos de saúde pública, apoiar as iniciativas dos conselheiros.

Manter e ampliar o centro de fisioterapia, estruturando-o com equipamentos modernos e piscina para atividades como fisioterapia aquática. Além de carro e motorista exclusivo, para efetuar o transporte dos usuários que não podem se locomover ao local das seções, bem como, disponibilizar a assistência às residências. Buscar parceria com o Governo do Estado para implantação de uma unidade de Proteção Materno Infantil visando garantir o acesso principalmente das gestantes e crianças com atenção diferenciada, com atendimento de Ginecologista, obstetra e pediatra.

Assegurar o suporte técnico e modernizar o serviço dos agentes comunitários de saúde e dos agentes de endemias, além de cumprir o piso salarial das categorias.



Em relação às invasões, muitas das vezes isso acontece porque em Mariana os lotes não são encontrados a preços acessíveis. Existe algum plano para mudar essa situação?

Situação semelhante a construção de moradias, pois estará incorporada a um Cadastro Socioeconômico, onde serão estabelecidos critérios para famílias de rendas até 2 salários mínimos, para aquisição de lotes e moradias. Possibilitar a regularização destas áreas sob invasão, sempre através desse cadastro e propiciando condições dignas de moradias a essas famílias.


Criado a partir do desejo de colocar em prática um fazer jornalístico verdadeiro, o Ângulo é um portal de notícias focado na região de Mariana, Ouro Preto e Itabirito. A história do veículo de comunicação se mescla com os anseios e missões de sua fundadora, que busca trazer novos ares para a mídia na cidade.

Aqui a missão é ser referência em notícia e se mostrar como um portal moderno, com visões amplas dos mais diversos lados das histórias e sujeitos.

  • Branca Ícone Instagram

© 2020 por Mariana Viana