Governo de Minas Gerais publica decreto para pagamento de auxílio de R$600

Benefício será depositado em parcela única até o dia 1º de agosto para mais de um milhão de famílias em situação de extrema pobreza

O benefício será para famílias com renda de até R$89 por mês por pessoa | Banco de Imagens

Diante do agravamento da pandemia provocada pelo coronavírus, o governo de Minas Gerais publicou nesta terça-feira, 15, no Diário Oficial do Estado, o decreto que prevê o pagamento de um auxílio emergencial de R$600 para famílias em situação de extrema pobreza. Conforme o texto, o benefício será depositado em parcela única até o dia 1º de agosto.

A expectativa do estado é repassar o recurso para mais de um milhão de famílias. O calendário para o saque do valor ainda será definido pelo governo e a verba virá de um programa de recuperação fiscal, quando empresas inadimplentes com o governo negociam a regularização dos débitos com descontos ou até mesmo isenção de juros.





Para receber o auxílio, a família deve estar cadastrada no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) até a publicação da lei que instituiu o benefício, no fim de maio, com renda familiar por pessoa de até R$89 por mês.

De acordo com o decreto, o benefício "será pago exclusivamente ao responsável familiar cadastrado no CadÚnico".


** publicidade **