teste.jpg

Governo decide por pagamento do auxílio emergencial

A meta é pagar quatro parcelas de R$ 200 entre março e junho deste ano

Pelos cálculos do governo, poderão ser beneficiadas até 40 milhões de pessoas | Banco de Imagens

O governo já decidiu sobre o retorno do auxílio emergencial. A meta é pagar quatro parcelas de R$ 200 entre março e junho. O valor poderá chegar a R$ 250, após uma negociação com o Legislativo. Esse é o máximo que a equipe econômica considera viável sem agravar ainda mais as contas públicas.


Pelos cálculos do governo, poderão ser beneficiadas até 40 milhões de pessoas, parte delas já inscritas no Bolsa Família. Para que o pagamento do auxílio emergencial seja iniciado ainda em março, é preciso que o Congresso aprove a PEC Emergencial. A minuta do documento já foi distribuída pelo relator da PEC, senador Márcio Bittar, aos líderes partidários.


Pelo cronograma traçado pela equipe econômica, a PEC deverá ser aprovada ainda nesta semana no Senado e, no máximo, em duas semanas, na Câmara. Em seguida, o governo editará uma Medida Provisória definindo o valor efetivo do benefício.