top of page

Hospital suspende atendimentos encaminhados pela prefeitura de Mariana devido a falta de pagamento

O motivo da suspensão, de acordo com o vereador Juliano Duarte, é uma dívida de quase quatro meses, o que totaliza mais de R$1,2 milhão


Divulgação | Hospital Monsenhor Horta

Na noite desta segunda-feira, 17, o vereador Juliano Duarte informou por meio de um vídeo publicado em suas redes sociais que o hospital Monsenhor Horta suspendeu, temporariamente, todos os atendimentos de pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) encaminhados pela prefeitura de Mariana. Segundo Juliano, as cirurgias e exames estão suspensos e somente os casos graves serão atendidos. O motivo, de acordo com o vereador, é uma dívida de quase quatro meses, o que totaliza mais de R$1,2 milhão.



** continua depois da publicidade **



No vídeo publicado, Juliano fez um apelo ao executivo. “Estou gravando esse vídeo, não com o intuito de criticar a atual administração, mas com o intuito de pedir ao prefeito, e também ao secretário municipal de saúde, que procure a direção do hospital. Procure, tente entrar em um acordo, tente estabelecer um cronograma, uma data de pagamento para que a nossa população não fique prejudicada”, disse.


Juliano também destacou que a policlínica do município atende uma média de quase quatrocentos pacientes por dia, e muitos deles ficam em observação, sendo que, dependendo da gravidade, alguns precisam ser transferidos para o hospital, o que o preocupa. “Na policlínica temos cinco leitos masculinos, cinco leitos femininos e quatro leitos de UCI, e minha preocupação é que quando esses leitos de observação ficarem cheios, não teremos lugar para colocar os usuários do Sistema Único de Saúde”, informou.


Na publicação, Juliano também informou que a prefeitura também está devendo mais de R$500 mil ao hospital Santa Casa, em Ouro Preto.



** continua depois da publicidade **



POr telefone, tentamos contato com a diretora clínica do Hospital Monsenhor Horta, Elizabeth da Silva, para confirmar a informação. No entanto, não obtivemos sucesso em estabelecer o contato. Também procuramos o secretário de saúde, Jonathan Chaves, e ele nos disse que a prefeitura iria emitir uma nota sobre o assunto, mas não soube informar quando seria.

Comments


bottom of page