teste.jpg

Mariana identifica possível caso da variante Delta

A paciente é uma jovem sem histórico de viagens, que, segundo a Secretaria de Saúde, não havia tomado a vacina contra a Covid-19


A variante Delta foi detectada, pela primeira vez, em dezembro de 2020, em pacientes da Índia | Banco de Imagens

Dias após o Governo de Minas Gerais confirmar que a variante Delta do coronavírus está em circulação no estado, a prefeitura de Mariana informou que foi identificado um possível caso na cidade. Segundo a Secretaria de Saúde, trata-se de uma jovem que ainda não havia tomado a vacina contra a Covid-19. Ela também não havia viajado nos último meses.




** continua depois da publicidade **


A Secretaria informou que a paciente testou positivo no dia 9 de agosto e seus sintomas foram dor no corpo, perda de olfato e paladar. A jovem já teve alta, porém, ela está sendo monitorada pelos profissionais da saúde da cidade.

De acordo com a nota publicada pela prefeitura de Mariana, a “amostra encaminhada para a Fundação Ezequiel Dias (FUNED), no início do mês agosto, teve o genoma delta identificado no processo de genotipagem”. Mesmo com esse resultado, a prefeitura aguarda o “processo de sequenciamento genético da amostra e maiores orientações das referências técnicas estaduais para confirmar a presença da variante Delta do coronavírus no município”. Isso pode levar até 30 dias, de acordo com a Secretaria.





** continua depois da publicidade **



CASOS NA REGIÃO - Até a última quinta-feira, 19, de acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, Minas Gerais havia registrado 12 casos confirmados da variante Delta, sendo 1 em Itabirito. Trata-se de uma mulher de 59 anos, que também não tinha histórico de viagens.

Segundo o boletim epidemiológico, que foi divulgado no dia 10 de agosto, a paciente infectada pela variante apresentou sintomas leves por volta do dia 20 de julho. Após ser atendida pelo município, foi colhido o PCR, que foi examinado e confirmado pela FUNED.




** continua depois da publicidade **



Além desse caso, existe outro investigação em Itabirito, segundo a Secretaria de Estado de Saúde. Dessa vez, o paciente é do sexo masculino e tem 30 anos. Seu PCR foi colhido no dia 27 de julho e aguarda resultado, assim como outros 8 casos de homens e mulheres de outras cidades mineiras.