teste.jpg
  • Eliene

Operação entre Guarda e Polícia Civil de Mariana apreende quatro veículos e oito pessoas da cidade

A ação aconteceu na madrugada desta sexta-feira, 18, em Cascalheiras, uma área localizada em Camargos, distrito do município


Veículos apreendidos durante a operação | Prefeitura de Mariana

Na madrugada de hoje, 18, uma ação conjunta entre a Guarda e a Polícia Civil de Mariana, apreendeu quatro caminhões, uma máquina retroescavadeira, um carro e rádios comunicadores, utilizados para a prática ilegal de extração de minério em Cascalheiras, área localizada em Camargos, distrito do município. Além disso, oito pessoas foram conduzidas à Delegacia.




** continua depois da publicidade **



Os furtos e crimes ambientais, que vinham acontecendo na localidade, geraram um grande número de denúncias e reclamações por parte da população, além de prejuízos nas estradas, que passavam constantemente por manutenções.


De acordo com a prefeitura, a área já havia sido cercada, mas os crimes continuavam. “A prefeitura coloca a Patrulha em ação diuturnamente, porém, como os furtos aconteciam durante a noite, os infratores roubavam a cerca e continuavam com as suas atividades criminosas. Tais indivíduos, pelo que tudo indica, são experientes na prática de infração e estavam monitorando a segurança do município, uma vez que, quando os agentes chegaram, nenhum veículo foi encontrado na Cascalheira e sim na sua via de acesso”, diz a nota divulgada pela assessoria de imprensa.


Segundo Cristiano Castelucci, delegado de Polícia Civil de Mariana, os infratores das cidades de Sete Lagoas, Belo Horizonte e Contagem foram enquadrados no Art. 55, da Lei de Crimes Ambientais, que pune com detenção de seis meses a um ano e multa quem executa pesquisa, lavra ou extrai recursos minerais sem autorização, permissão, concessão ou licença.




** continua depois da publicidade **



Cristiano também informou que há outras ações como essa programadas. “Essa ação conjunta, entre a Guarda Municipal e a Polícia Civil, visa coibir práticas criminosas como essa. Outras ações estão programadas para um futuro próximo, a fim de evitar esse tipo de infração”, disse.