teste.jpg

Presidente confirma intenção de reajuste do Bolsa Família no segundo semestre

Atualizado: Mai 24

De acordo com Bolsonaro, o reajuste só será possível com o fim das medidas de restrição ao comércio


O Programa Bolsa Família atende às famílias que vivem em situação de pobreza e de extrema pobreza | Divulgação

O presidente Jair Bolsonaro confirmou nesta semana que o governo trabalha no reajuste do Bolsa Família para o início do segundo semestre deste ano. “Estamos trabalhando para que após o quarto mês dessa etapa do auxílio emergencial, suba o valor médio do Bolsa Família, porque sabemos que houve inflação, os preços dos alimentos aumentaram", disse o chefe do Executivo durante inauguração de ponte sobre o Rio Parnaíba, em Santa Filomena.


**continua depois da publicidade**


Entretanto, Bolsonaro, afirmou que o reajuste só será possível com o fim das medidas de restrição ao comércio adotadas por governadores e prefeitos para frear a propagação do coronavírus.

Nesta semana, o governo federal anunciou que o Bolsa Família bateu novo recorde histórico, com 14,69 milhões de famílias contempladas em maio. A maior marca anterior havia sido registrada no mês passado, com 14,61 milhões de benefícios, conforme havia informado o Ministério da Cidadania.


**publicidade**