top of page
Design sem nome (1).jpg

Celso Cota assume prefeitura de Mariana após decisão da maioria do TSE

Celso foi eleito pela população como prefeito de Mariana em 2020 com 42,61% dos votos, mas teve sua candidatura impugnada


Reprodução | Redes Sociais

Na manhã desta quinta-feira, 17, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) retomou o julgamento do recurso apresentado por Celso Cota, candidato eleito pela população como prefeito de Mariana em 2020 com 42,61% dos votos, mas que teve sua candidatura impugnada. Após semanas de expectativa, o TSE deliberou sobre o caso, deferindo o registro da candidatura de Celso e seu vice, Cristiano Vilas Boas.



** continua depois da publicidade **



O julgamento, que havia sido iniciado no dia 01 de agosto, foi suspenso após um pedido de vista do ministro Raul Araújo, quando o placar estava em três votos a dois para reformar o acórdão do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) e permitir o deferimento do registro do candidato.


Nesta manhã, o ministro Raul votou favorável, assim como Alexandre de Moraes. Anteriormente, o relator, ministro Floriano de Azevedo Marques, e os ministros André Ramos Tavares e Benedito Gonçalves também haviam votado a favor. Já a ministra Cármen Lúcia e o ministro Nunes Marques discordaram, votando por negar provimento aos recursos do candidato.



** continua depois da publicidade **



A decisão do TSE tem implicações diretas no cenário político de Mariana. Com o deferimento do registro de Celso Cota, o Tribunal Superior Eleitoral determinou a contabilização dos votos dados ao candidato e a diplomação dos eleitos na chapa, bem como a imediata execução do julgado, independentemente da publicação da decisão. A Corte ordenou, ainda, que o Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) adote as providências necessárias para a diplomação e posse dos eleitos e a comunicação ao juiz eleitoral da 171ª Zona Eleitoral e da Câmara Municipal de Mariana. Com isso, o vereador Edson Agostinho, que assumia o executivo interinamente, retoma para a presidência da Câmara e o vereador Gilberto Matheus Pereira, conhecido como Tikim, perde sua cadeira no legislativo.

コメント


bottom of page