top of page

Mariana ultrapassa mil casos de dengue nesta segunda-feira, 17

Foram quase 300 casos em uma semana, tendo em vista que no dia 10 de abril o município havia confirmado 749 casos da doença


Divulgação

Nesta segunda-feira, 17, Mariana confirmou 1.047 casos de dengue. A informação foi divulgada pelas redes sociais da prefeitura de Mariana. Foram quase 300 casos em uma semana, tendo em vista que no dia 10 de abril o município havia confirmado 749 casos da doença, o que dá uma média de 42 casos por dia.


Mariana segue sendo a cidade na região dos Inconfidente com o maior número de casos confirmados, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela secretaria de estado de saúde de Minas Gerais. Segundo o documento, publicado nesta segunda, Ouro Preto registrou 27 casos de dengue e um de chikungunya. Já Itabirito confirmou 26 casos de dengue e três de chikungunya. Ainda de acordo com o boletim, Mariana tem dois casos de chikungunya e um de zica.



** continua depois da publicidade **


Em Minas Gerais, até a data de hoje, foram confirmados 87.765 casos de dengue e 39 óbitos causados pela doença. Já a chikungunya, são 18.494 casos confirmados e 11 óbitos. Em relação ao Zica, o estado confirmou 19 casos e não há mortes pela doença. Além disso, de acordo com a secretaria de estado de saúde, há pouco mais de 120 mil casos prováveis de dengue, mais de 28 mil de chikungunya e mais de 180 de zica. A secretaria também investiga 108 óbitos de dengue e 13 de chikungunya.


Sintomas da dengue

Segundo o Ministério da Saúde, os principais sintomas da dengue são:



** continua depois da publicidade **



  • Febre acima 38°C

  • Dor no corpo e articulações

  • Dor atrás dos olhos

  • Mal estar

  • Falta de apetite

  • Dor de cabeça

  • Manchas vermelhas no corpo


Normalmente, a primeira manifestação da dengue é a febre alta, e geralmente dura de dois a sete dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, além de prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, e manchas vermelhas na pele.


Também podem acontecer erupções e coceira na pele. Os sinais de alarme são assim chamados por sinalizarem o extravasamento de plasma e/ou hemorragias que podem levar o paciente a choque grave e óbito. A forma grave da doença inclui dor abdominal intensa e contínua, náuseas, vômitos persistentes e sangramento de mucosas.


Os casos graves de dengue são caracterizados por sangramento, disfunções de órgãos ou extravasamento de plasma. O choque ocorre quando um volume crítico de plasma é perdido pelo extravasamento. Ocorre habitualmente entre o quarto e o quinto dia, no intervalo de 3 a 7 dias de doença, sendo geralmente precedido por sinais de alarme.



** continua depois da publicidade **



Mulheres grávidas, crianças e pessoas acima de 60 anos têm maiores riscos de desenvolver complicações pela doença. Os riscos aumentam quando o indivíduo tem alguma doença crônica, como asma brônquica, diabetes mellitus, anemia falciforme, hipertensão, além de infecções prévias por outros sorotipos.



Comments


bottom of page