teste.jpg
  • Eliene

Ministério da Saúde recomenda aplicação da 4ª dose em idosos acima de 80 anos

Segundo o Ministério, a aplicação deve ser feita quatro meses após a primeira dose de reforço


A orientação é que a aplicação seja feita, preferencialmente, com a Pfizer | Banco de Imagens


O Ministério da Saúde anunciou, nesta quarta-feira, 23, que recomenda a aplicação da 4ª dose da vacina contra a Covid-19 em idosos acima de 80 anos. A informação foi divulgada em uma rede social e publicada em uma nota técnica. Segundo o Ministério, a aplicação deve ser feita quatro meses após a primeira dose de reforço.




** continua depois da publicidade **


A aplicação da segunda dose de reforço em outras faixas etárias ainda não está definida pela pasta, mas essas recomendações "podem ser revistas a qualquer momento". Antes da orientação de hoje, a quarta dose só era aplicada em pessoas com imunossupressão, ou seja, os grupos com problemas no sistema imunológico.

Na nota técnica, o Ministério da Saúde também disse que reconhece que há poucos dados sobre a "magnitude" e duração de uma quarta dose de reforço da vacina contra a Covid-19, mas que "diferentes estratégias de vacinação, por parte dos países, devem ser utilizadas com base na situação epidemiológica e na disponibilidade de vacinas e que o surgimento de novas variantes de preocupação também deve ser considerado, sobretudo para recomendações a grupos mais vulneráveis".




** continua depois da publicidade **


De acordo com o Ministério, a Janssen e AstraZeneca podem ser utilizadas no novo reforço de idosos, independentemente do imunizante anterior. Entretanto, a orientação é de que, no caso das pessoas acima de 80 anos, a aplicação seja, preferencialmente, a Pfizer.