teste.jpg

Surto de gripe em Mariana: de domingo até a manhã desta quinta, foram mais de 2600 casos confirmados

Secretário de saúde diz que não há confirmação laboratorial de que o vírus que circula na cidade é o Influenza A H3N2


Em Mariana, 90% dos casos diagnosticados com gripe apresentaram sintomas leves | Banco de Imagens

No início desta semana, o prefeito interino de Mariana, Juliano Duarte, publicou em seu Instagram que a cidade vive um surto de gripe, o que provocou um aumento significativo na procura por atendimentos da policlínica central, nos últimos dias.


De acordo com os números repassados pelo secretário de saúde municipal, Danilo Brito, de domingo, 02, até às 9h25 desta quinta-feira, 06, foram 2605 atendimentos, sendo que 90% apresentaram sintomas leves, como tosse, dor de garganta, coriza e mal estar.





** continua depois da publicidade **



Danilo também informou que não há confirmação laboratorial de que o vírus que circula na cidade é a variante da Influenza, H3N2, já identificada em diversas cidades de Minas. “Estamos aguardando o resultado de amostras encaminhadas à FUNED - Fundação Ezequiel Dias. Porém, observamos o aumento dos sintomas gripais, como em todo estado de Minas Gerais”, disse.


Os casos de Influenza A H3N2 são preocupantes no estado. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), em uma semana, o número de pessoas diagnosticadas com o vírus Influenza A H3N2 aumentou em 107%. A pasta confirmou 305 infecções pela doença em todo o território mineiro, ou seja, mais que o dobro dos episódios registrados até 26 de dezembro, quanto as estatísticas apontavam 147 contaminados.




** continua depois da publicidade **



Orientação


Tendo em vista o atual cenário, a secretaria de saúde de Mariana orienta a população a manter os mesmo cuidados adotados no início da pandemia, como o uso de máscara, higienização das mãos e o uso de álcool 70%, além de evitar locais fechados, aglomerações e contato próximo com pessoas com sintomas gripais.


A secretaria também orienta que pessoas com sintomas leves de gripe, fiquem de repouso e bebam bastante líquido. Já os casos graves, que incluem febre alta, falta de ar ou dificuldades para respirar, dores ou pressão no peito e estômago, a orientação é de que procurarem uma Unidade Básica de Saúde (UBS) de referência ou a policlínica central.



** publicidade **