top of page
Design sem nome (1).jpg

Antônio Clésio, morador de Ouro Preto que participou de atos golpista em Brasília, é preso pela PF

O candidato derrotado a prefeito de Ouro Preto estava foragido até o início da tarde desta terça-feira, 14


De acordo com postagens no Facebook, Antônio Clésio concorreu às eleições de 2020 | Redes Sociais

Antônio Clésio Ferreira, morador de Ouro Preto que participou dos atos golpistas em Brasília, no dia 8 de janeiro deste ano, foi preso nesta terça-feira, 14, pela Polícia Federal. O ex-professor da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) e candidato derrotado a prefeito de Ouro Preto estava foragido até o início desta tarde.



** continua depois da publicidade **


No dia da invasão à Praça dos Três Poderes, Antônio Clésio gravou um vídeo. “Por isso, eu falo sempre, cuidado com as notícias que estão rodando, dizendo que aqui está cheio, que lá na esplanada está lotado. A ideia é que a concentração seja aqui e na hora que tiver gente o suficiente, ir para a Praça dos Três Poderes e cercar os prédios. Fiquem com Deus e tenham todos um bom dia”.

Depois da repercussão da sua participação no ato golpista, o ex-professor negou participação por meio de uma nota enviada à imprensa, por meio do escritório de advocacia Landulpho, Gallindo & Oliveira. Na nota, diziam que, embora Clésio estivesse em Brasília na data do ocorrido, ele não participou do ato antidemocrático que culminou na depredação de prédios públicos.


Segundo informações, foram expedidos oito mandados de prisão preventiva e 13 de busca e apreensão, todos autorizados pelo Supremo Tribunal Federal (STF.) Os alvos estão em Minas Gerais, Goiás, Paraná, Sergipe e São Paulo.



** continua depois da publicidade **


Em Minas, três pessoas foram presas, sendo Antônio Clésio Ferreira, Celso Teixeira de Jesus, e Laudenir Vieira Rodrigues. Já Alexandre Augusto Souza Carmo e Alcimar Francisco da Silva são considerados foragidos.


コメント


bottom of page