top of page

“Falta de planejamento fez com que Mariana chegasse a essa situação", diz Celso Cota em coletiva

Além do prefeito, o vice, Cristiano Vilas Boas, e os secretários de planejamento e de governo participaram da coletiva de imprensa


Portal Ângulo

Durante a coletiva de imprensa realizada na última quarta-feira, 20, o prefeito Celso Cota trouxe à tona uma série de desafios que o município terá que enfrentar nos próximos meses para fechar o ano com as contas equilibradas. Isso porque, de acordo com o chefe do executivo, Mariana apresenta um déficit de R$60 milhões. “Numa reunião, o secretário de planejamento da gestão passada apresentou o relatório que mostrava isso”, afirmou.



** continua depois da publicidade **



Em uma exposição franca e detalhada, o prefeito afirmou que a falta de planejamento levou a cidade à atual situação financeira, afirmando que “de 2020 a meados de 2021, Mariana desperdiçou em gastos”, e deu como exemplo o Plano Habitacional de Mariana. “Gastaram R$16 milhões para desapropriar o terreno e investiram R$15 milhões na infraestrutura. Passaram anos e o que temos lá? Nada. O local é cheio de erosões e o Plano Diretor mostrava que ali não era o local apropriado”, afirmou, ressaltando que o município tinha um espaço melhor para a construção das moradias. “O ideal era levar para a região de Ribeirão do Carmo, onde temos três fazendas, que são seis milhões de metros quadrados. O projeto está pronto há 10 anos”.


Para equilibrar as contas, o prefeito anunciou cortes em diversas áreas. “Momentaneamente está determinado o corte de horas extras e gratificações, o que gera uma economia de R$882 mil por mês. Também cortamos cerca de R$800 mil nas cooperativas e R$100 com combustível. Vamos cortar nas terceirizadas, no pessoal e o que for preciso para ajustar a casa”, afirmou Celso.


Durante a coletiva, o chefe do executivo também destacou que a administração está comprometida em resolver os problemas da cidade por meio de três pilares fundamentais: educação, saúde e saneamento. Para isso, ele apresentou algumas iniciativas em cada uma dessas áreas, como abrir creches para atender a demanda de Mariana e lançar o projeto Tempo Integral até o fim de 2024 em todas as escolas, tratar a água e os esgoto e finalizar uma das obras mais aguardadas pela população, a UPA. “Até março ou abril do ano que vem vamos inaugurar a UPA e junto dela vamos entregar a UTI neonatal e a UTI adulto. Com isso, o patamar da saúde será elevado”, garantiu Celso.



** continua depois da publicidade **



O prefeito também destacou que a administração fará reuniões nos distritos e comunidades para levantar as demandas locais, destacando que muitas iniciativas já estão em andamento, como a estação de tratamento de água em Cachoeira do Brumado. “O projeto está pronto e será licitado entre setembro e outubro deste ano. Falta apenas desapropriar o terreno e logo colocaremos ele em prática”, disse. Outra iniciativa para o distrito é um projeto focado no turismo, que, de acordo com Celso, está sendo desenvolvido. “Nossa ideia é transformar Cachoeira em uma provável Lavras Novas. O lugar tem potencial para isso. Em breve o projeto será apresentado na comunidade”.

Comentários


bottom of page