teste.jpg

Linha ferroviária que liga Belo Horizonte a Ouro Preto e Mariana pode ser reativada

Atualizado: Jul 8

De acordo com o deputado João Leite, o apoio dos prefeitos das duas cidades é fundamental. Entretanto, segundo o deputado, apenas o prefeito de Ouro Preto tem se manifestado

Trecho ferroviário de Mariana utilizado pelo trem turístico da Vale | Portal Ângulo


A linha ferroviária, conhecida como Linha Mineira, que liga a cidade de Belo Horizonte a Ouro Preto e Mariana, em breve, poderá ser reativada. Isso porque, dentro de duas semanas, o Plano Estratégico Ferroviário de Minas Gerais, um estudo feito pela Fundação Dom Cabral, será apresentado para o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, o deputado Agostinho Patrus Filho.


De acordo com o deputado estadual e presidente da Comissão Pró-Ferrovias, João Leite, o estudo comprova que a recomposição da linha é uma ótima opção para o fomento da economia na região. “No estudo feito foi constatado que há um grande número de passageiros que viajam de Belo Horizonte a Mariana, por exemplo. Além disso, mais de 6 milhões de toneladas de cargas são transportadas pelas estradas. Com a linha ferroviária em funcionamento, poderíamos usar esse meio de transporte para passageiros e cargas”, explica João Leite.



** continua depois da publicidade **


O deputado também pontuou sobre a necessidade da linha ferroviária por causa do risco iminente de rompimento de barragens às margens das BR-356, o que pode interromper o acesso entre Ouro Preto e Mariana. “Se uma dessas barragens se rompe, acaba a ligação das duas cidades. As pessoas teriam que passar por Ouro Branco. A linha histórica que liga Belo Horizonte, Ouro Preto e Mariana passa mais alto que as barragens. Além de proporcionar segurança, garante a possibilidade de chegar aos municípios”, disse.



“Há uma grande expressão política, especialmente do prefeito de Ouro Preto. Com a pandemia, a cidade perdeu muitos turistas e acreditamos que Mariana também. É por esse motivo e por muitos outros, tendo em vista os benefícios dessa retomada, que Mariana não pode estar ausente. Até o momento, a única manifestação de Mariana tem sido da Guarda Municipal, que tem feito um grande esforço para manter o leito da linha, porque há muita invasão próximo. Mas do gestor de Mariana, não tivemos nenhuma manifestação”.


De acordo com João Leite o recurso investido para a retomada da malha ferroviária seria da Samarco. Dessa forma, nem o Estado nem os municípios teriam gastos. Além disso, o deputado destacou que existem empresas interessadas em operar nessa linha. “As empresas do Porto do Açu , que é o maior porto da América Latina, tem um grande interesse na retomada da linha mineira para utilizá-la”, afirmou.




** continua depois da publicidade **


MANIFESTAÇÃO POLÍTICA - Para João Leite, a manifestação dos prefeitos de Ouro Preto e Mariana é fundamental para a retomada ferroviária. Entretanto, até o momento, apenas o prefeito de Ouro Preto, Ângelo Oswaldo, tem demonstrado interesse pela recomposição da linha. “Há uma grande expressão política, especialmente do prefeito de Ouro Preto. Com a pandemia, a cidade perdeu muitos turistas e acreditamos que Mariana também. É por esse motivo e por muitos outros, tendo em vista os benefícios dessa retomada, que Mariana não pode estar ausente. Até o momento, a única manifestação de Mariana tem sido da Guarda Municipal, que tem feito um grande esforço para manter o leito da linha, porque há muita invasão próximo. Mas do gestor de Mariana, não tivemos nenhuma manifestação”, disse João Leite.


Para o prefeito de Ouro Preto, o projeto é viável por ter intuito de proporcionar um avanço socioeconômico, cultural e explorar de maneira mais ampla as potencialidades turísticas do município e região. “O deputado João Leite demonstrou, com clareza e objetividade, que existem recursos para isso, em razão de multa paga pela companhia Vale ao governo federal pela supressão da Linha Mineira. Essa ferrovia unia as duas antigas capitais de Minas à linha tronco Rio-BH, exatamente na Estação de Miguel Burnier, distrito de Ouro Preto. É fundamental que seja respeitada a destinação dos recursos compensatórios pagos pela Vale e a Linha Mineira volte a operar, o que assegura a conexão entre as três capitais”, disse Ângelo Oswaldo por meio da sua assessoria.




** continua depois da publicidade **


Em contato com Juliano Duarte, ele afirmou que Mariana tem interesse na retomada da linha e que tentaria uma agenda com o deputado João Leite para conversar sobre o projeto. “O município de Mariana tem muito interesse em participar e apoiar essa iniciativa do deputado estadual João Leite. Lembrando que Mariana é uma cidade que tem tradição de ferrovia. Toda a nossa produção e crescimento passou pelos trilhos. Mariana não pode ficar de fora e não ficará. Temos interesse em reunir com o deputado João Leite e com o município de Ouro Preto para que, juntos, possamos construir uma política pública forte voltada para o retorno das nossas ferrovias. Entraremos em contato com o deputado para agendamento de uma reunião”, afirmou.