top of page
  • Eliene

Mineira Isabel Cristina é beatificada em Barbacena

Atualizado: 4 de jan.

A solenidade aconteceu na manhã do último sábado, 10, e seguiu ritos do Vaticano, reunindo milhares de devotos


Isabel Cristina Mrad Campos foi assassinada aos 20 anos, em Juiz de Fora | Divulgação

Seguindo os ritos do Vaticano, na manhã do último sábado, 10, foi beatificada a mineira Isabel Cristina Mrad Campos, em Barbacena, em Minas Gerais. A cerimônia, com missa solene, foi presidida pelo representante da Santa Sé, o cardeal emérito de Aparecida, dom Raymundo Damasceno Assis.



** continua depois da publicidade **



Na presença de milhares de pessoas, a missa celebrada em um altar montado no Parque de Exposições Senador Bias Fortes começou às 10h. Já o rito de beatificação teve início às 10h23, quando o arcebispo metropolitano de Mariana, dom Airton José dos Santos, fez a leitura do pedido a dom Damasceno, representante do papa Francisco. A seguir, houve a leitura da biografia da mártir Isabel Cristina, pelo postulador (advogado) da causa, o italiano Paolo Vilotta.


Em resposta, dom Raymundo Damasceno leu, em latim, a carta do papa Francisco, informando que o nome da “fiel e leiga, virgem e mártir Isabel Cristina” já está inserida na lista dos beatos da Igreja Católica.


A beatificação, segundo Dom Geraldo Lyrio Rocha, é um momento para pedir a Deus pelo fim da violência contra as mulheres. “A beatificação de Isabel Cristina vem nos falar da dignidade da mulher, da sacralidade da vida e é um não que a Igreja pronuncia ao feminicídio em nosso país. A voz da Igreja tem que se levantar veementemente contra o feminicídio, contra a exclusão da mulher, contra a discriminação da mulher e a favor da igualdade fundamental de todas as pessoas humanas criadas a imagem de Deus”, disse.




** continua depois da publicidade **



Durante a cerimônia, os organizadores apresentaram um quadro da mártir, trazendo ao fundo um jardim com 15 rosas, as quais representam as flores tradicionais de Barbacena e os 15 golpes que puseram fim à sua vida.


As 15 rosas representam flores da terra natal e as facadas que a jovem recebeu | Arquidiocese de Mariana

Na imagem, que agora poderá ir para os altares de templos católicos, a Beata Isabel Cristina traz lírios e uma palma na mão direita, enquanto, no dedo indicador da mão esquerda, sobre o peito, está o anel-terço da fé em Cristo.


Com a beatificação de Isabel Cristina, Minas Gerais passa a ter quatro beatos na igreja católica, último passo antes da canonização. Os primeiros foram Padre Eustáquio, Nhá Chica e Padre Victor.




** continua depois da publicidade **



Isabel Cristina Mrad Campos foi assassinada aos 20 anos, em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira, no dia 01 de setembro de 1982, data que passa a ser comemorativa em seu louvor. Ela foi morta por um homem com 15 facadas, que tentou violentá-la e tirar sua virgindade. Na época, Isabel se preparava para o vestibular de medicina. Por se tratar de um martírio, não foi necessária a comprovação, na Santa Sé, de um milagre.

bottom of page