top of page

Minas: vacina contra monkeypox (varíola dos macacos) chega no estado para grupos de alto risco

Segundo informações, mais de 1,1 mil doses foram enviadas ao estado pelo Ministério da Saúde


Divulgação | SES-MG

Pessoas com 18 anos ou mais, consideradas de alto risco para infecção por varíola, vão receber a vacina contra a monkeypox (varíola dos macacos), em Minas Gerais, após o estado receber mais de 1,1 mil doses enviadas pelo Ministério da Saúde.



** continua depois da publicidade **



Segundo informações, assim que os imunizantes forem conferidos, eles serão enviados às Unidades Regionais de Saúde para repasse aos municípios. A responsabilidade pela gestão e organização da vacinação é de cada município.


De acordo com a coordenadora estadual de Imunizações da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Josianne Gusmão, 1.077 doses serão utilizadas para a vacinação pré-exposição. “Esse quantitativo será destinado a imunizar 50% do público-alvo com duas doses. O envio de mais doses dependerá do andamento da vacinação e da demanda local”, explica Josianne.


As outras 24 doses, conforme explica a coordenadora estadual, serão destinadas à chamada pós-exposição. “Para esta vacinação, serão disponibilizadas para os municípios que tenham registrado circulação do vírus nas últimas 12 semanas, definido como dez ou mais casos neste período. No estado de Minas Gerais, apenas o município de Belo Horizonte está incluído no critério para vacinação pós-exposição definido pelo Ministério da Saúde”, detalha.



** continua depois da publicidade **



A população-alvo para a vacinação deve obedecer às seguintes recomendações:


Vacinação pré-exposição

  • Pessoas vivendo com HIV/aids (PVHA), sendo homens cisgêneros, travestis e mulheres transexuais com idade igual ou superior a 18 anos e com status imunológico identificado pela contagem de linfócitos T CD4 inferior a 200 células nos últimos seis meses.

  • Profissionais que trabalham diretamente com Orthopoxvírus em laboratórios com nível de biossegurança 3 (NB-3), de 18 a 49 anos de idade.


Vacinação pós-exposição

  • Pessoas que tiveram contato direto com fluidos e secreções corporais de pessoas suspeitas, prováveis ou confirmadas para monkeypox, cuja exposição seja classificada como de alto ou médio risco, conforme recomendações da Organização Mundial da Saúde 9OMS).



** continua depois da publicidade **



Casos em Minas


Conforme dados atualizados pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas, até o dia 10 de março, Minas Gerais registrou 619 casos de monkeypox e três pessoas morreram vítimas da doença. Outros 2.457 foram descartados e há 73 casos suspeitos.


bottom of page