teste.jpg
  • Eliene

Ministério de Minas e Energia descarta o horário de verão em 2022

A justificativa é de que não há tempo para fazer uma análise profunda sobre a economia de energia que poderia ser alcançada


O adiantamento dos relógios teve fim em 2019, após Jair Bolsonaro assinar um decreto | Banco de Imagens

O Ministério de Minas e Energia informou que o governo não vai retomar com o horário de verão neste ano. A justificativa é de que não há tempo para fazer uma análise profunda sobre a economia de energia que poderia ser alcançada. Os técnicos da pasta entenderam ser necessária uma pesquisa mais aprofundada sobre os efeitos do horário de verão na conta de luz.



** continua depois da publicidade **


O adiantamento dos relógios teve fim em 2019, após o presidente Jair Bolsonaro assinar um decreto para extinguir a medida. Na época, o Ministério de Minas e Energia afirmou que não havia mais queda nas tarifas de energia com a medida e, por isso, poderia ser decretado o fim do horário de verão sem afetar a população.


A pasta considerou estudos feitos pela Operador Nacional do Sistema (ONS) de 2018 para colocar fim à medida.


Segundo técnicos do Ministério, é necessário mudar a metodologia do horário de verão para impactar a conta de luz para o consumidor final. Entretanto, não divulgaram quais os caminhos para os estudos.



** publicidade **