Projeto de Lei que regulamenta o armamento da Guarda de Mariana é aprovado pelos vereadores

Marianenses reuniram-se em frente à Câmara para uma manifestação pacífica antes da votação, que aconteceu remotamente


Oito vereadores foram favoráveis ao Projeto de Lei e cinco votaram contra. Um vereador se ausentou | Portal Ângulo

Em reunião ordinária da Câmara de Mariana, realizada nesta quinta-feira, 3, por videoconferência, o Projeto de Lei 23/2020, que regulamenta o porte de arma de fogo para a Guarda Municipal de Mariana, foi aprovado pelos vereadores. Com oito votos favoráveis o projeto será encaminhado ao prefeito, Duarte Júnior, que é quem poderá sancioná-lo.


O vereador Juliano Duarte foi um dos vereadores que votou a favor e destacou que o porte de arma de fogo aos agentes deverá atender às condições necessárias. “É um projeto polêmico, que divide opiniões, mas que existe regulamentação federal para que o município tenha autonomia de apresentar. Muitas pessoas acham que todos o guardas terão armas e não será assim. Existe uma série de requisitos para que o profissional possa ter o porte. E é importante lembrar que, mesmo com a provação da lei, o guarda terá que manifestar vontade pelo porte, pois alguns não tem interesse”, disse.



"Queremos que a população seja ouvida a respeito desse Projeto de Lei e que ele seja aprovado ou não mediante a decisão da maioria”.


O vereador Geraldo Sales, conhecido como Bambu, manteve seu voto contra ao PL e destacou que o partido PDT (Partido Democrático Trabalhista) vai requerer um referendo. “Existem três caminhos para requerer o referendo, por maioria absoluta dos membros da Câmara, pelo prefeito ou por 5% do eleitorado do município. Não acho que terei apoio da maioria dos vereadores e nem do prefeito, pois o projeto foi enviado à Câmara por ele. É por isso que estamos mobilizando a população para conseguirmos as assinaturas e solicitar o referendo. Queremos que a população seja ouvida a respeito desse Projeto de Lei e que ele seja aprovado ou não mediante a decisão da maioria”, destacou.


Após a votação, entramos em contato com prefeito Duarte Júnior que se manifestou a respeito da aprovação do projeto. “É importante o posicionamento da Câmara de Mariana em relação a esse projeto. Destaco que não houve pedido por parte do executivo à base de governo pela aprovação ou reprovação dele. É muito importante entender todo o processo. Não serão todos os agentes que terão posse da arma, é um número reduzido. Além disso, serão seguidos todos os trâmites necessários para utilizar ou não a arma de fogo. Colocaremos profissionais que tenham condição de utilizar o armamento para trazer segurança à população", disse.


Sobre o referendo que será solicitado pelo vereador Bambu, Duarte disse que irá analisá-lo quando recebê-lo. "Lógico, não sou contrário a posição do vereador Bambu, que é fazer uma consulta aos marianenses. Por isso, assim que o pedido for feito, irei analisá-lo”, afirmou.


MANIFESTAÇÃO




Antes do início da votação, um grupo de marianenses realizou uma manifestação pacífica em frente à Câmara. Os manifestantes carregavam faixas com os dizeres “Somos contra o armamento da Guarda de Mariana”, e solicitavam aos vereadores que pudessem ouvir a população para saber o que a maioria acha sobre o armamento da guarda.


“Queremos pedir que aos vereadores ouçam a população de mariana. Afinal, eles estão ali para nos representar. Os guarda fazem um ótimo trabalho, mas não estão preparados para portar uma arma de fogo”, disse uma das manifestantes.

Criado a partir do desejo de colocar em prática um fazer jornalístico verdadeiro, o Ângulo é um portal de notícias focado na região de Mariana, Ouro Preto e Itabirito. A história do veículo de comunicação se mescla com os anseios e missões de sua fundadora, que busca trazer novos ares para a mídia na cidade.

Aqui a missão é ser referência em notícia e se mostrar como um portal moderno, com visões amplas dos mais diversos lados das histórias e sujeitos.

  • Branca Ícone Instagram

© 2020 por Mariana Viana