top of page
Design sem nome (1).jpg

Técnicos da UFOP iniciam greve por reajuste salarial e reestruturação do Plano de Carreira

A decisão foi tomada após uma assembleia no dia 11 de março


Reprodução

O Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Educação da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) iniciou uma greve na segunda-feira, 25, marcada por um ato na portaria do campus Morro do Cruzeiro.


A decisão de aderir à greve nacional foi tomada em assembleia no dia 11 de março para pressionar o governo federal por recomposição salarial para 2024 e pela reestruturação do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação. A UFOP também enfrenta uma significativa perda de técnico-administrativos, com cerca de 200 exonerações e aposentadorias nos últimos sete anos.





O governo, em reunião da Mesa Permanente de Negociação, reafirmou sua política de reajuste zero para 2024, o que não contempla as perdas inflacionárias acumuladas. A greve inicialmente não impacta diretamente todos os estudantes, pois muitos professores continuam dando aulas, medida não alinhada com os técnicos e que prejudica o movimento grevista.


Nacionalmente, 44 sindicatos estão em greve, afetando 63 Instituições Federais de Ensino, incluindo 59 Universidades e 4 Institutos Federais.

留言


bottom of page